Paróquia de

São Mateus Moreira

Arquidioce de Natal

Zonal III

UMA OVELHA FALA AO SEU PASTOR NO DIA DO PADRE!

“Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus",... (1 Pedro 2:9)

Francisca Freire
publicado em 06/08/2020 11:49, atualizado em: 07/08/2020 14:53

A PALAVRA DE UMA OVELHA AO SEU PASTOR NO DIA DO PADRE!


“Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” (1 Pedro 2:9)


Com esse versículo bíblico, inicio a minha palavra, que também pode ser de tantos quanto assim a desejarem, em homenagem ao nosso Pastor, o padre Francisco de Assis. Neste dia 4 de agosto, data da festa de São João Maria Vianney, o qual, segundo o Papa Pio XI, “é padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico”, a Igreja celebra, oficialmente, o DIA DO PADRE.

Sabe, padre Francisco, alguém já disse que “Ser padre é ser pai, cuidar do rebanho que lhe foi confiado. Seguir os caminhos, os passos de Cristo aqui na terra, aconselhando aqueles que erram, mostrando por onde trilhar e não se separar de Jesus, sendo caridoso, amoroso com o próximo, ser humilde”.

Reverendo, o Senhor chegou à nossa Paróquia em um momento de turbilhão. Foi bem recebido, conforme a orientação que nos havia sido dada. Mesmo assim, era evidente o seu temor em ser timoneiro de um barco que estava a navegar em mar revolto, que precisava vencer ondas gigantescas.

Entretanto, a sua simplicidade, eu diria até humildade, em seguir os ensinamentos de Jesus Cristo, único parâmetro que um sacerdote deve ter para levar a efeito o seu sacerdócio, fundamentou o seu ministério nesta Comunidade São Mateus Moreira.

Paulatinamente, o Senhor foi imprimindo o seu estilo de fazer, evidenciando sua maneira de segurar o leme da embarcação. Fez muitas mudanças, algumas agradaram; outras nem tanto, mas todas estão sendo acolhidas e respeitadas.

Padre Francisco, há pontos no seu mister, até então, que merecem aplausos, não somente aqueles aplausos de mão na mão, mas os que brotam do coração porque foram vistos com os olhos da alma:

• A sua devoção, o seu amor inconteste a Maria é algo fascinante, é algo que nos seduz e faz transbordar o amor latente que há em nós pela Virgem de Nazaré.

• O zelo com o Santíssimo Sacramento, priorizando-o no âmbito do Templo.

• A continuidade na devoção e propagação dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

• O seu esforço em manter as celebrações, mesmo a portas fechadas e com todas as dificuldades, nestes tempos de pandemia, para que não ficássemos sem o Pão da Palavra.

• A distribuição de cestas básicas, ação social da São Mateus Moreira voltada para os necessitados, também vítimas da pandemia.

• A sua disposição em acolher e ouvir todos e todas que o procuram.

Reverendo, o Senhor que “é o homem da Palavra de Deus, da Eucaristia, do perdão e da bênção” é o sacerdote que Deus nos enviou para ser como “pai” desta Comunidade e como nosso guia espiritual. Por isso mesmo, precisamos ter clareza de que, mesmo o sacerdote sendo revestido de grande dignidade, o Senhor é uma pessoa humana como qualquer um de nós, está sujeito a falhas e imperfeições. Paulo VI disse que o sacerdote é a ponte que representa Deus aos olhos dos homens e os homens aos olhos de Deus.

Padre Francisco, rogamos a Deus, por intercessão de Maria, que o Senhor mantenha o seu sacerdócio seguindo os bons exemplos da nossa Igreja, de ontem e de hoje; que a sua missão sacerdotal embeleze cada dia mais a nossa Igreja; que o Senhor jamais permita que as ideologias transformem o seu sacerdócio em um paradoxo.

PARABÉNS, Padre Francisco!

Deus o abençoe!






É necessário fazer o login para postar comentários.